segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Pontos luminosos

Os corações palpitaram de um jeito especial desde o primeiro dia em que se viram.

Olfato bendito.

Estavam ali, um para o outro sem que ao menos soubessem.

Talvez sonhassem.

Até chegar o primeiro beijo foram dúvidas, esperanças e um não saber o que fazer.

Conversas.

Convites.

Encontros propositais. Desejados.

Desencontros impensados. Odiados.

Testes.

Realmente alguém lá em cima estava testando os limites de cada um para saber até onde suportariam e quanto havia de verdade naquilo.

Renovação. Início de novo tempo.

Sem querer querendo. Atraindo pela força do pensamento.

Beijos quase furtivos.

Enfim um verdadeiro encontro com direito a trilha especial.

Depois que a cortina do amor se abriu, uma magia tomou conta daquelas almas que se perceberam não menos que gêmeas.

Naquele dia, reciprocamente, a visão de um ponto luminoso acima dos ombros esquerdos.

E o fim do texto foi realmente o começo daquela historia.



S2

2 comentários:

moça da cafeteria disse...

Eu sinto falta também, sabia? Às vezes de tudo. De você, sempre : )

L. disse...

Olá, Maiara, tudo bem?
Descobri um comentário seu em meu blog, num post beem antigo, sobre o exame pH Metria. Terrível ele, não? hahaha
Teve mesmo que fazer novamente?

Gostei muito do seu blog e de como escreve :]

Um beijo!