sábado, 2 de agosto de 2008

Seu retrato e a retratação


Como diz Cassiano Ricardo, “tenho saudade de você, no retrato, ainda que o mais recente”. A fotografia é capaz de eternizar uma cena, cristalizar o efêmero. Você é o efêmero, o passageiro.

Minha cena favorita que não canso de ver novamente. Ficaria assim, boba, olhando para você mil e uma vezes. Falar em mil em nossa sociedade é beirar o infinito. Falar em mil e uma é ir além dele.

Você é meu pássaro encantado. O príncipe azul da minha infância. E agora está no meu retrato.
Se todo retrato é uma retratação quero saber do que tanto você se desculpa.
Da ausência que se demora? Da despedida pronta a cumprir-se? Ou da saudade, cratera na minha alma, que me faz sentir?

Concordo com Rubem Alves, “o tempo do retrato é um passado irrecuperável”. Mas, fico ansiosa para que se repita e dure para sempre”.


:*

4 comentários:

De olho tricolor disse...

Muito lindoooo...

Esse texto me fez pensar sobre as amizades.Saudades dos grandes amigos!

Vlw menina sentimental!

Maiara Bonfim disse...

menina sentimanetal é ótimo! rsrs

Cacau disse...

Que bonito isso, Mai!

Dani disse...

Meu Deus!! Essa minha amiga está a cada dia mais poética...

Diz pra mim qual é essa fonte de inspiração vai, eu não conto pra ninguém não!!! rsrsr

Mai, o texto está ótimo, palavras bem escolhidas, sonoridade perfeita.