terça-feira, 27 de abril de 2010

Estranhos amantes

Ela sorria, às vezes chorava e ele espremia seus cravos. Não tem jeito... Era paixão!



:P

2 comentários:

Meiryelle disse...

Se há reciprocidade kkkk (parece coisa de banco, não? reciprocidade - cê, pobre, vai fazer um empréstimo e o banco lhe empurra um seguro residencial ou qualquer outro produto em nome da reciprocidade)mas voltando ao lance da reciprocidade na paixão: se ela existe tá tudo certo. Tirar meleca do olho, do nariz e o que mais vier. Só não pode perder a sensibilidade quando ela chora, porque quando ela chora hummm, se não for tmp, o caso é grave!

Dani disse...

Vc tem uma capacidade expressar tanto em tão poucas palavras!

Me ensina a fazer isso?? rsrs

Arrasou!